Saae Aracruz/ES

Tele Atendimento 0800-2839590

Santa Cruz

1 -  SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA - (SANTA CRUZ)

 

Captação
O Sistema de Abastecimento de Água do distrito de Santa Cruz, tem hoje como principais fontes de produção, um manancial superficial, cujo nome é denominado Rio Grumatel, onde sua nascente está localizada na reserva da Vale do Rio Doce no distrito de Biriricas nas proximidades do lugarejo de Baiacu. E dispõe ainda de outras duas fontes de produção: uma subterrânea através de 02 poços artesianos cuja profundidade atinge cerca de 100 metros, e um poço amazonas onde abastece a localidade do Morro do Cruzeiro através de 02 conjunto motobomba de 7,5 Cv, com vazão de 18 m³/h.

O sistema de captação através do manancial superficial, consiste de um rio, a partir do qual, é feita a tomada d'água diretamente do leito do mesmo. Em seguida passa pelo poço de sucção das bombas, onde é bombeada até a ETA. Através de 02 conjunto motobomba de 7,5 Cv e 15 Cv, com vazões de 18 m³/h e 42 m³/h respectivamente. A adutora de recalque de água bruta se estende até a ETA, cobrindo uma extensão de 2.370 metros, com um desnível geométrico igual a 30 metros, sendo constituída de tubos de cimento amianto Dn 150 mm.

Para complementar o sistema de captação o SAAE dispõe de 02 poços artesianos, com vazões de 5,4 m³/h e 14 m³/h, cujas potências disponível é de 3 e 6 Cv respectivamente. Toda água captada através dos poços é bombeada até a ETA.

A vazão atualmente captada é de cerca de 32 m³/h.

Tratamento
O Tratamento da água captada, se dá na ETA, localizada no centro da Vila do Riacho. O sistema existente de tratamento, é do tipo convencional, consistindo de uma casa de química, aerador, calha parshal, floculadores, decantador, clarificador de contato, filtro rapido, e o tanque de contato, onde é feita a desinfecção, correção do PH e a fluoretação. A capacidade de tratamento da estação é de 35 m³/h. Atualmente a ETA aplica os seguintes produtos para obter o padrão de potabilidade exigido pela Portaria 1469 do Ministério da Saúde: Sulfato de Alumínio Liquido, Barrilha Leve, Fluorsilicato de Sódio, Clorocal e o Hipoclorito de sódio.

Distribuição

Atualmente a rede de distribuição de água do distrito de Santa Cruz possui aproximadamente 12.552 metros lineares de extensão. E atende a 876 economias, perfazendo um total de 846 ligações de água, aproximadamente 96% da população urbana é atendida com abastecimento d'água. A distribuição é feita em determinada parte da localizada através de um reservatório aterrado localizado na ETA, que abastece o centro de Santa Cruz. Outra parte é abastecida através de bombeamento diretamente na rede abastecendo as localidades de Portal de Stª. Cruz e Nova Santa Cruz.

 

 

2 - SISTEMA DE COLETA E TRATAMENTO DO ESGOTO - (SANTA CRUZ)

 

Rede Coletora
A rede coletora de esgoto sanitário atende atualmente a 473 economias, perfazendo um total de 442 ligações, sendo constituída de tubos de PVC, nos diâmetros de 150 mm, possui ainda cerca de 98 poços de visita (PV's). Atualmente a extensão de rede cobre uma faixa de 9.360 metros, atendendo aproximadamente 90% da população urbana. Dispõe ainda de 02 elevatórias de recalque de esgoto sanitário cuja finalidade é recalcar o esgoto para o tratamento - ETE de Coqueiral - localizado à 2.500 m da elevatória principal através de um emissário de 150 mm em pvc. Veja as dicas de como você pode contribuir para que ela funcione normalmente.

Tratamento do Esgoto
Todo o esgoto sanitário coletado no distrito de Santa Cruz é bombeado para a ETE de Coqueiral, através de 02 bombas submersível de 10 Cv. O tipo de tratamento usado pelo SAAE para tratar o esgoto coletado é através de Lagoa Anaeróbia Facultativa com taxa de eficiência de 85% da matéria orgânica removida, O processo é totalmente biológico, não havendo a adição de produtos químicos ou consumo de energia elétrica.

Pois se tornou um processo simples e natural para tratar esgotos domésticos e o seu principal objetivo é remover matéria orgânica. Este processo é indicado para as condições brasileiras devido ao clima favorável, suficiente disponibilidade de área, à operação simples e à utilização de poucos equipamentos. Este sistema compreende as seguintes etapas: tratamento preliminar (gradeamento, caixa de areia e calha parschall) e o tratamento secundário (lagoas anaeróbias e lagoa facultativa).

1ª Etapa - Tratamento Preliminar.
a) Gradeamento: tem pôr objetivo reter o material sólido grosseiro em suspensão no esgoto, para proteger tubulações, válvulas, bombas e outros equipamentos. O gradeamento pode ser feito utilizando grades constituídas pôr barras metálicas paralelas e igualmente espaçadas (de limpeza manual) ou pôr grades mecanizadas (de limpeza mecânica).

b) Caixa de areia: dispositivo destinado a reter areia e outros detritos minerais inertes, geralmente presentes no esgoto doméstico, e visam proteger bombas à abrasão, bem como evitar entupimentos das canalizações e a sedimentação desse material nos decantadores ou digestores.

c) Calha Parschall: medidor de vazão de canal aberto.


2ª Etapa - Tratamento Secundário.

a) Lagoas anaeróbias: nesta etapa o objetivo é minimizar ao máximo a presença de oxigênio para que a estabilização da matéria orgânica ocorra estritamente em condições anaeróbias. A eficiência deste tipo de sistema poderá atingir até 60% na remoção de DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio) dependendo da temperatura, em seguida o esgoto passa pôr uma lagoa facultativa.

b) Lagoa facultativa: nesta etapa ocorrem dois processos distintos: aeróbios e anaeróbios. Na região superficial ocorre os processos fotossintéticos realizados pelas algas onde há liberação de oxigênio no meio, favorecendo o processo aeróbio e, no fundo quando a matéria orgânica tende a sedimentar ocorrem os processos anaeróbios, a taxa de eficiência é de 85% na remoção de DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio).

Somente após passar pelo tratamento é que é o fluxo tratado é lançado no Rio Piraqueaçu. Pois assim, como há preocupação no sentido de tornar pura a água captada nos rios, fontes ou poços, antes de servi-la à população, o SAAE também se preocupa quanto ao destino final dos esgotos sanitários, sabendo-se que o despejo "IN NATURA" nos rios tem conseqüências danosas na saúde das populações.

© Copyright 2009 - Todos os direitos reservados.

Produzido pela

Impacta Soluções Web